domingo, 19 de fevereiro de 2017

No mês de Fevereiro...

Que é o mês mais pequeno de todos tinha decidido fazer um mês de não compra.
Sou pessoa para consumir demais e para gastar dinheiro a mais e para fazer demasiado stock...
Não gastar de todo seria um pouco extremo para mim, mas tinha decidido não fazer compras extra de cuidados de pele e me restringir ao que fosse necessário.

Mesmo assim ainda algumas coisas vieram cá para casa, entre compras necessárias ou "mudanças de rumo" ou simplesmente produtos que tive a sorte de ganhar, e também compras do mês anterior (que não contam como tendo estragado o #naocompra).

Até hoje, estamos por aqui assim:


ISDIN Maskream, máscaras hidratante
Sephora Whipped Blush, super rosa!
Invisibobble (por 1.60 eur tinha de trazer)
Kiko Velvet Passion na cor 317, um cor de vinho lindo!
Elizavecca Milky Piggy Carbonated Bubble Clay Mask
Cosrx AHA/BHA Clarifying Treatment Toner
Bayer Skinoren 
PS Love Lip Scrub, havia imensos na Primark
Batiste Chammpô seco Blush
Shea Moisture Weightless Crème Rinse, para o meu low poo.
Casa Brava caixa de sabonetes artesanais.
Faltam na foto alguns produtos de cabelo que também comprei.
Tresemmé Hidra Caracóis espuma de cabelo
Tresemmé Make Waves Creme de pentear
L'oréal Elnett espuma para caracóis

Se calhar vou continuar a trabalhar no sentido de não comprar tanto mas penso que estas coisas são como tudo o resto, por vezes, quanto mais pressão fazemos menos resultados temos.

Não é? Aos bocadinhos a ver se vou lá...

E por aí? Este mês foi mais tranquilo ou foi a loucura dos "ainda" saldos?

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Depois de um início incerto...

Tenho a dizer que estou oficialmente no movimento low poo... Aos poucos vou entrando no sistema e aos poucos vou vendo os resultados.

Não devo deixar já o champô (até porque tenho muitos), mas tenho a dizer que já reduzi as lavagens com champô e estou a precisar de muito menos lavagens.
Comecei no fim de semana passado em que tentei o óleo de coco (que não correu muito bem) mas agora que já percebi como lavar com condicionador, vou mergulhar mesmo nisto.

Sei que ao início se estranha, mas acho que aos poucos a coisa vai, e logo se vê se os meus caracóis gostam.

Mais episódios se seguirão nesta série...



--------------------------------------------------------------------
Já me seguem no Instagram? @isabelmaria___




sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

De outros momentos ou de outras coisas...

Sou das primeiras pessoas a dizer que adoro este mundo de consumo, quem me conhece sabe bem porque o afirmo, mas há alturas em que isso também se torna um inferno.
Não vou aqui falar das vezes em que corro o meu instagram e vejo fotos de stocks de 10 cleansers e me entristece a pensar que muita gente morre à fome e nós (sim que eu também faço parte disso) andamos praqui a pensar em lavar a cara com ingredientes caríssimos... Não é este o caso. 
Não vou por esse caminho porque não é esse o intuito deste post. De todo.

Torna-se um inferno porque é incrível a quantidade de informação que nos é fornecida, sobre tudo e sobre nada e também a que nos é escondida ao sabor dos interesses económicos e que nos impede de tomar uma decisão verdadeiramente consciente.

Aqui falo mais especificamente de alumínio nos desodorizantes.

Alguém me sabe dizer com 100% de certeza se realmente está ligado a problemas de saúde ou não?
Não pois não?
Claro que se vierem os naturistas vão dizer que sim, que faz muito mal e é tudo de ruim, mas depois esses mesmos vão usar pedras de alúmen (puras ou modificadas) e não têm a certeza MESMO se o tipo de alumínio contido na pedra (que também tem) é realmente inócuo.

Por cá, pelo sim, pelo não, tento retirar o alumínio dos meus deos. E sim, eu também tenho uma pedra de alúmen e até gosto bastante daquilo.

Por cá, temos isto a uso ou em stock (sim, sim, eu faço stock de muitas coisas)



Tulipán Negro Algodón y Talco e Aloé Vera y Jojoba.
O de algodão está um pouco de parte no Inverno porque me mancha a roupa, por isso vou deixá-lo encostado enquanto estiver mais coberta. O de Aloé Vera ainda não experimentei, está arrumado para já.
Em stick tenho o Tulipán Negro Ozono.
Não me perguntem, não sei se tenho algum pedaço da camada de ozono no sovaco :P, mas eu gostei muito do stick original e pensei que gostasse desse. Definitivamente prefiro o original da marca mas este é bastante agradável. De notar que estes dois sticks têm álcool, para quem for mais sensível, não sei se aconselho, mas para mim funcionam bem.

Neste momento passei para a gama da Old Spice em stick, algumas das gamas são Aluminum free e alguns têm um aroma mais masculino mas outros aguenta-se. É o caso do Whitewater e o Bearglove. A uso tenho o Whitewater e gosto bastante, dá conforto e aguenta bem o suor, vou voltar a comprar de certeza, só se o Bearglove tiver um aroma mais agradável (também a experimentar da gama o Wolfthorn que tem um aroma a limão). Eu costumo comprar estes em promoção no Continente, mas na Primor continua a ser mais barato que aqui em promoção, pena não terem as gamas todas.

De pedra comprei esta na Primor, da La Valkiria (??) - mais numa de experimentar do que outra coisa - a ver se me dava com isto. A verdade é que se não sentirem falta de um cheiro no deo, esta é uma excelente opção, mantém a pele seca e é super confortável ao longo do dia. Apenas não uso no Inverno porque tem de se molhar para por na pele e agora custa me um bocadinho (até porque de manhã faço tudo em automático e ainda estou a dormir, não gosto de ser acordada com água fria no sovaco). A verdade é que tenho de investigar mais e procurar uma que seja verdadeira e não reconstruída. Este é um assunto que dá pano para mangas. Apesar de tudo, ainda vou acabar com esta, uma pedra do género pode vos chegar a durar um ano de uso regular, por isso podem ver que é uma compra que pode bem valer a pena.

Sei que apenas mostro sticks e sprays porque é o que eu uso. Sempre usei roll-on até uns anos atrás e neste momento simplesmente não consigo usar.

Se tiverem mais alguma alternativa viável que eu possa experimentar agradeço o feedback, porque esta minha busca é mais um processo em andamento... Ainda não cheguei ao ponto certo. E vocês? Já encontraram algum que vos encha as medidas?

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

A luta continua...

Esta semana fala-se de cabelos... Sim, que eu sou menina de ter vários interesses! (mas tudo relacionado com o mesmo)
Sei que toda a gente tem a sua luta em relação ao cabelo, mas acho que os ondulados/encaracolados batem todos os records.
Isto porquê?
Eu sei que há toneladas e toneladas de produtos diferentes para este tipo de cabelo, mas infelizmente acho que o mercado se esquece muito de um dos tipos: o encaracolado/ondulado fino.

Por acaso insiro me nessa categoria e tem sido um problema de informação e desinformação...

Se por um lado há muito produto para "cacheadas", tendo em conta a invasão de produtos brasileiros nos últimos anos no nosso mercado (não me interpretem mal, eu adoro a internacionalização do comércio), é tudo muito direccionado para um cabelo sedento de hidratação, com muito cabelo, denso, grosso ou até crespo... Infelizmente existe todo um outro mundo de pessoas (tal como eu!) que não precisam de mais peso no cabelo e que gostariam de uns caracóis definidos mas leves... Será pedir muito?

Esta procura leva-me a correr lojas e lojas, site e sites atrás de mais e mais informação... E essa informação é cada vez mais contraditória (quanto mais se escolhe...).

Cheguei a um ponto, este onde me encontro agora, em que estou baralhada... Completamente e perdidamente baralhada.

Se por um lado, tenho montes de champôs em casa (já muito exposta por estas redes sociais fora, mas vai aqui mais uma foto), por outro não há nenhum que me ajude verdadeiramente na minha questão de ter uns caracóis (sim, eles existem apesar de terem sido amassados ao longo dos anos pelos produtos não adequados) e de não tornar o meu cabelo melado e pesado.


Depois há outras quantas questões: sem sal, sem SLS, sem SLES, sem parabenos, sem silicones, lavar, não lavar, lavar apenas com condicionador, no poo, low poo, produtos de styling, técnicas de styling, dormir com o cabelo em ananás, dormir com ele num lenço...

Toda uma parafernália horrorosa que não tem fim e que não me traz soluções...

No outro dia li online: livre-se hoje de todos os champôs com SLS, e pensei nisso (da foto, sem SLS tenho o Jasön, o Macadamia e talvez o Phyto, digo talvez porque os senhores não facultam a lista de ingredientes, e não estou certa de que a informação que consegui é fidedigna), mas por outro lado também pensei que os que tenho sem SLS não me deixam o cabelo leve e disposto a ser tratado com os caracóis que merece.

Neste momento, e sim, este não é um bom momento porque a chuva não nos larga e o frizz torna-se num monstro incontrolável, estou num impasse. 
Apetece-me mudar tudo e ao mesmo tempo ficar no mesmo lugar. Ir acabando os produtos é a solução mais racional, mas não sei se o meu cabelo vais er assim tão compreensivo.

Sei que não existem soluções mágicas, mas gostava que pelo menos houvesse informação mais clara.

Tenho wishlist obviamente (!) e estou apenas à espera do momento certo (ou de uma promoção) para ir buscar

O activador de caracóis da Kativa Curl Activator (sem sal, sem sulfatos e sem parabenos)
O champô de Henna e Cerveja da Santé, para a leveza (sem sls e sem silicones)

E por aí? Estão felizes com os vossos cabelos?

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Game changers

Em todas as áreas da vida, há momentos, coisas, acontecimentos que nos marcam. 
Hoje venho falar de 3 produtos que marcaram um ponto de viragem na minha pele. Este é um assunto que tem estado em destaque na minha vida há já muitos anos (que eu não vou para nova...) mas não tenho publicitado tanto como agora.

Penso que a forma como encarava os cuidados de pele mudou desde que inseri estes na minha vida. Obviamente não são insubstituíveis, mas ajudaram-me a encarar as coisas de doutro ângulo.

Falta fazer referência que não sou de todo especialista nisto, e apenas posso falar de experiência própria, faço por ser sensível aos ingredientes mas acredito piamente que muita coisa me escapa. Não virei nazi das formulações, mas tento fazer uma análise das coisas, se consigo melhor por menos e afins (apesar de que vou muitas vezes pela loucura do consumo).


Finalmente: compro demais. Eventualmente gasto tudo e tenho sido muito cuidadosa quanto a datas de abertura e conservação de produtos, mas a realidade é que por vezes penso que podia fazer menos stock (mesmo se tenho visto que há pessoal bem mais exagerado do que eu).

Convém relembrar que a minha opinião é relativa a mim e à minha pele. Isto das questões de pele, não existe poção mágica (e desconfiem de quem vos disser que sim) e os meus problemas não são os dos outros.
Tenho 36 anos e sofro há já alguns anos com melasma (já amplamente demonstrado aqui), se geneticamente não tive sorte quanto a essa maleita, tive em relação a outras: não tenho rugas (para já pelo menos), mas é um cuidado que tenho em conta.
Tenho pele mista mas com alguma tendência à desidratação, algumas imperfeições e pontos negros dos quais ainda não me consegui livrar.

Em relação aos produtos (e que parecem um pouco esquecidos):

Skinceuticals - Phloretin CF
Skinceuticals - CE Ferulic
La Roche Posay - Serozinc

Eu sei que a Skinceuticals é uma marca para o puxadote e nem toda a gente está disposta (ou pode) gastar esse dinheiro em cuidados de pele, mas há imensas alternativas hoje em dia (até eu vou para elas).
Neste caso em específico, eu gostei mais do Phloretin que do Ferulic, a verdade é que são os dois antioxidantes e que supostamente o Ferulic tem mais vitamina C, mas a minha pele gostou mais do primeiro.
A lógica é mesmo essa: antioxidantes! A idade não perdoa, mas também não perdoam os estilos de vida e algo ao qual já não conseguimos fugir: a poluição.
Com estes dois (já acabados), a minha pele mudou, deixou de ser desidratada (tema tão em voga pelo que vejo nas redes sociais) e passou a ser mais viçosa. Com o uso dos antioxidantes, outro passo da rotina passa a ser indispensável: a protecção solar (acreditem que é, se eu soubesse disso teria usado a vida toda!).
Essa protecção solar tem lado bom e mau, se por um lado protege a pele do envelhecimento solar, por outro torna-a mais pesada e oleosa (sempre me disseram que tinha a pele oleosa) e aqui entra o Serozinc, quem tanto falou nele foi a @Andy e quando tive oportunidade comprei para poder conhecer o poder.
Tenho a dizer que neste caso é mesmo uma maravilha! Este é um produto super simples de usar e teve uns resultados brutais no equilíbrio da minha pele, é incrível como um spray pode mudar tudo.

Espero que não tenham adormecido (eu escrevo/falo muito)...

Estes são 3 produtos que me levaram mais além e que mudaram a minha maneira de ver as coisas. Cada uma terá os seus... Quais são os vossos?